O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Com 15 dias de atraso, River-PI paga a 2ª parcela de acordo com jogadores Diretoria cumpre parte do acordo firmado com atletas e deposita salários que ficaram pendentes da Série C. Governo paga duas parcelas e repassa R$ 300 mil ao clube

Por Teresina
Treino River-PI (Foto: Joana D'arc)Jogadores do River-PI recebem segunda das quatro parcelas de acordo para quitação de salários atrasados (Foto: Joana D'arc)
No sufoco, o River-PI começa a dar sinais de que deve quitar o débito salarial com os jogadores que defenderam o clube na Série C deste ano. Os atletas confirmaram, nesta sexta, que receberam o equivalente a segunda parcela do acordo firmado com a presidência tricolor definido em setembro. O Termo de Ajustamento e Conduta (TAC) assinado pelo presidente Elizeu Aguiar na sede da Procuradoria do Ministério Público do Trabalho, em Teresina, prevê o pagamento de R$ 600 mil divididos em quatro parcelas.
A demora no depósito do valor foi gerada, segundo os dirigentes do River-PI, por conta da lentidão no repasse prometido pelo Governo do Piauí, que destina R$ 150 mil mensais ao clube. Diretor financeiro da Fundação de Esportes (Fundespi), Marcony Carvalho justificou o ocorrido devido às mudanças no sistema eletrônico da Secretaria de Fazenda, por onde o dinheiro é repassado.
Contudo, a pedido da própria cúpula tricolor, foi feito uma solicitação de adiantamento de duas parcelas. De acordo com a Fundespi, o depósito do valor referente a novembro também foi efetuado na transação. 
Treino River-PI (Foto: Joana D'arc)Jogadores do River-PI chegaram a paralisar as atividades por conta de salários atrasados (Foto: Joana D'arc)
A última das dez parcelas do convênio firmado entre governo e clube deveria ser feito em dezembro, mas, devido a esta mudança no sistema, ela deverá ser efetuada apenas no mês de janeiro. O River-PI ainda tem mais duas parcelas de salários atrasados para pagar, nos dias 10 e 30 de dezembro.
Antes mesmo de ter a confirmação do rebaixamento na Série C deste ano, os jogadores do River-PI cruzaram os braços em protesto ao atraso de salários. Durante a disputa do Campeonato Brasileiro, o elenco chegou a ficar com até três meses de folha em aberto. A comissão técnica que trabalhou durante a temporada segue à espera de um sinal da diretoria para negociar os salários não pagos.
Postar um comentário