O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Esposa de Cleber Santana revela tatuagem feita por mulheres e atletas Grupo de casal viajaria em dezembro, de férias, para Punta Cana e prometeu marcar no corpo um coração e avião como forma de levar a lembrança da viagem

Por Chapecó, SC


Bastante abalada com a tragédia do avião que matou 71 pessoas - sendo 19 jogadores da Chapecoense, a esposa do capitão Cleber Santana, Rosângela Loureiro, chegou à Arena Condá para receber apoio psicológico e ficar ao lado dos familiares dos demais jogadores, na tarde desta quarta-feira. Ela atendeu os jornalistas e, muito emocionada, revelou que um grupo de atletas, com as respectivas esposas, tinha programado uma viagem em dezembro.
Os casais iriam para Punta Cana, na República Dominicana, e levariam seus filhos. Para festejar o que seria um passeio dos sonhos para a maioria, todos prometeram fazer uma mesma tatuagem: um coração e um avião. Ela já havia feito.
Tatuagem esposa cleber santana (Foto: David Abramvezt / GloboEsporte.com)Tatuagem feita pela esposa de Cleber Santana para a viagem (Foto: David Abramvezt / GloboEsporte.com)
- Esse coração era para celebrar uma viagem que faríamos para Punta Cana, dia 9 de dezembro. Íamos nós, a família do Thiego, do Thiago Luis, do Silvinho que já saiu, Dener, Filipe Machado, o Kempes, ia todo mundo. E todos nós fizemos a mesma tatuagem (alguns ainda fariam), o coração e o avião. Queríamos fazer a marca da gente. Não teve a viagem, mas ficamos com o coração. Ficou a lembrança. Depois cada um ia para um clube, mas ia ficar a marca da viagem a Punta Cana - disse Rosângela Loureiro, mulher de Cleber Santana.
SAIBA MAIS:
+ Porta-voz confirma autonomia de avião e descarta falha humana em acidente
+ Sobrevivente do voo da Chape revela que luzes apagaram antes da queda
+ Sobrevivente revela que escapou da tragédia ao ficar em posição fetal
+ Brasileira que disse estar no outro voo revela: avião estava atrasado e voltou
+ Associação de Aviadores da Colômbia atribui tragédia à falta de combustível
+ Prefeito de Chapecó cita pane elétrica em avião e crê na salvação de Neto
+ Acompanhe em tempo real todas as informações sobre a tragédia
+ Perguntas e respostas: o que já se sabe sobre o acidente com o avião
+ O dia mais triste: relembre a carreira dos 19 jogadores e do técnico Caio Jr
+ Avião da Chape cai, e autoridades informam: 71 mortos e 6 sobreviventes
+ Jornal Nacional: veja em vídeo como foi o acidente da Chapecoense
+ Jornal Nacional: Galvão homenageia as vítimas da queda do avião
+ Jornal Nacional: a homenagem aos jornalistas que estavam no voo

+ Imprensa em dor: tragédia no voo da Chape tira a vida de 20 jornalistas
+ O luto em imagens: veja fotos da maior tragédia do esporte brasileiro
+ Sobrevivente revela que escapou da tragédia ao ficar em posição fetal
+ TV boliviana gravou com elenco da Chape antes da decolagem; assista
+ Clubes se unem para ajudar Chape com empréstimos de jogadores
+ Atlético Nacional pede que o título da Sul-Americana fique com a Chape+ #ForçaChape: uma homenagem aos heróis de Chapecó
Cleber Santana faria em dezembro 15 anos de casado. Tinha dois filhos, Cleber, de 14 anos, e Haroldo, de 12. Os meninos estão muito abalados e pediram para a mãe não se mudar de cidade. Querem continuar morando em Chapecó.
Viúva Rosangela Loureiro Cleber Santana (Foto: David Abramvezt)Rosangela faria 15 anos de casada com Cleber (Foto: David Abramvezt)
- Meus filhos querem continuar. Têm muito mais amigos aqui. Não posso tirar tudo deles. Por eles, tenho de ficar aqui. O mais velho tem namorada, está com ela agora. O Cleber mesmo queria ser campeão agora e dizia que ia renovar por mais três anos - prosseguiu Rosângela.
Ela soube do acidente pela esposa do lateral Dener, que a ligou. Entrou em pânico. Revelou que sempre teve muito medo de avião.
- Quando recebi a ligação de madrugada, pensava que era ele. Quando o Cleber viajava, ele sempre ligava pra mim quando chegava, porque eu morro de medo de avião. Mas era a esposa do Dener, aos berros: “Amiga, é verdade que avião caiu?”. Não acreditei, acordei meus filhos gritando. Eu chorando, 'quero meu marido', os garotos chorando que queriam o pai... -.
Postar um comentário