O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Grafite faz balanço do Santa Cruz no Brasileirão e já pensa em acesso

O penúltimo jogo do Santa Cruz diante da sua torcida ficou marcado por um empate em 3 a 3 com o Atlético-MG no estádio do Arruda, na noite deste domingo. O tropeço em casa foi apenas mais um da equipe, que não conseguiu se impor em casa nesse Campeonato Brasileiro. Já rebaixado, na 19ª colocação ao fim da 36ª rodada, a equipe recebe o Grêmio e visita o São Paulo antes de entrar de férias, mas o clube já tenta analisar o que fez de errado em 2016. Grafite, capitão da equipe, admitiu que a oscilação foi o maior problema do time em campo, mas lembrou que a má campanha também de justifica por toda uma situação instável fora das quatro linhas.
“Se olhar em um contexto geral, fizemos grandes jogos, mas não conseguimos grandes resultados. Esta foi a tônica do nosso Campeonato Brasileiro. Nós não conseguimos impor nosso ritmo principalmente aqui no Arruda. Perdemos vários jogos”, comentou o centroavante.
Aos 37 anos, Grafite quer jogar a Série B pelo Santa Cruz em 2017 (Foto: André Nery/JC Imagem)
Aos 37 anos, Grafite quer jogar a Série B pelo Santa Cruz em 2017 (Foto: André Nery/JC Imagem)
Grafite atuou em 30 jogos da competição e marcou 11 gols. O veterano jogador não escondeu que os salários atrasados durante praticamente toda a temporada foram fundamentais para os jogadores não conseguirem responder como deveriam em campo.
“A questão financeira lógico que abala. Foi um dos fatores que contribuiu para nossa campanha, mas não foi o fator principal, até porque no começo do campeonato nós tínhamos alguns salários em dia”, ponderou, já mirando 2017, quando o Santa Cruz disputará a Série B e, ao que tudo indica, com Grafite no elenco.
“É vida que segue. Foi o que eu falei, faltou um pouco de cada coisa no decorrer deste ano, principalmente no segundo semestre. A nossa parte em campo, a parte da diretoria também e culminou com esse fim de ano melancólico, mais um rebaixamento na nossa história. Mas, vamos trabalhar para voltar melhor e no ano que vem ajudar o Santa Cruz a retornar para a primeira divisão”, concluiu o atleta de 37 anos.
Postar um comentário