O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Alan Ruschel ainda não fala, mas está 'super bem', diz noiva de jogador Ele é um dos sobreviventes de queda de avião que matou 71 pessoas. Família diz que ele está se comunicando por gestos na Colômbia.

Hygino VasconcellosDo G1 RS

Marina comemorou recuperação de noivo Alan Ruschel (Foto: Facebook/Reprodução)Marina comemorou recuperação de noivo Alan Ruschel (Foto: Facebook/Reprodução)













A noiva do lateral esquerdo do Chapecoense Alan Ruschel, um dos sobreviventes da queda de um avião na Colômbia, comemora a rápida recuperação do jogador. Em entrevista ao G1, Marina Storchi disse que ele está "super bem" e que até deu risadas. Segundo a jovem, ele só comunica apenas por gestos. Ao todo 71 pessoas morreram na queda da aeronave.

Marina chegou na manhã de quinta-feira (1º) na Colômbia, acompanhada do pai do jogador Flavio Ruschel. A irmã do lateral esquerdo, Alissen Ruschel, já estava na cidade.
Ferido em queda de avião da Chapecoense, jogador Alan Luciano Ruschel é atendido em hospital na Colômbia (Foto: Guillermo Ossa/Reuters)Chegada de Alan Ruschel em hospital na
Colômbia (Foto: Guillermo Ossa/Reuters)
"Desde que cheguei aqui eu já tive contato com ele, só que nas outras vezes ele estava mais desacordado. Ele não respondia muito, só abria um pouquinho os olhos. Aí hoje de manhã [sexta-feira] eu falei com ele. Ele me respondia através de piscadinhas. Eu pedia para ele mexer com a mão, com a perna, ele mexia. Agora, eu entrei ali e ele até brincou comigo", observa a noiva do jogador. 

"Ele está super bem, mexeu mão, pé, levantou, está ótimo. Começou a me zoar e a rir, mas é tudo por gestos porque ele está entubado." Marina diz não acreditar em tudo que aconteceu. "Eu não sei nem o que falar, sem explicação tudo que aconteceu até agora. Chego meio a estar em êxtase, porque a melhora que ele teve é absurda e ele falando comigo. Só tenho a agradecer a Deus."
Nesta sexta-feira (2), o jogador foi transferido da Clínica Somer para o San Vicente Fundacion, de Rionegro, na região de Antioquia, próximo ao local do acidente.
Jogador se comunica por sinais, diz irmã
A irmã dele Alissen Ruschel diz que o jogador se comunica por sinais. "Ele está progredindo bastante. Falar ele ainda não falou, porque por precaução ele ainda está com aparelhos. Ele se comunica apertando a mão, ele já está movendo as pernas. Antes ele só abria os olhos, mas sem olhar fixamente para nada. Agora ele já olha para o meu pai, responde aos estímulos dele."
Também nesta sexta (2), o departamento médico da Chapecoense divulgou um novo boletim médico sobre os sobreviventes do acidente aéreo que deixou 71 mortos na terça (29). Alan ainda inspira cuidados após ter sido submetido a uma cirurgia na coluna vertebral.
Ele está em ventilação mecânica, mas com a evolução no quadro, os aparelhos devem ser retirados em breve. Alan também tem movimentos normais dos membros inferiores e superiores.
Além do lateral esquerdo, sobreviveram ao acidente o goleiro Follmann e o zagueiro Neto, além do jornalista Rafael Henzel. O técnico da aeronave Erwin Tumiri e a comissária de bordo Ximena Suarez também sobreviveram. O goleiro Danilo também tinha sido resgatado com vida, mas morreu no hospital.
Ainda conforme o boletim, nenhum paciente corre risco de morrer, já que as situações, apesar de críticas, foram estabilizadas.
O acidente
O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com destino a Medellín com a delegação do time, jornalistas e convidados. Segundo as autoridades colombianas, a lista do voo tinha 81 nomes: 72 passageiros e 9 tripulantes. No entanto, a relação inclui quatro pessoas que não embarcaram
As duas caixas-pretas da aeronave foram encontradas. As autoridades britânicas anunciaram o envio à Colômbia de três investigadores para analisar a cena do acidente – o avião da companhia boliviana LaMia foi fabricado pela British Aerospace.
Destroços do avião que levava a Chapecoense são vistos perto de Medellín, na Colômbia (Foto: Luis Benavides/AP)Destroços do avião que levava a Chapecoense para Medellín, na Colômbia (Foto: Luis Benavides/AP)
  •  
Equipes de resgate trabalham nos destroços do avião que transportava a delegação da Chapecoense para a Colômbia e caiu perto de Medelín (Foto: Colombia National Police/via AP)Queda do avião que transportava a delegação da Chapecoense para a Colômbia deixou 71 mortos (Foto: Colombia National Police/via AP)
Postar um comentário