O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Grêmio mira de três a cinco reforços para 2017 e estipula folha de R$ 7 mi Diretoria do clube gaúcho busca três atacantes e dois laterais. Investimento em reforços para 2017 será maior caso Tricolor consiga arrecadar com grande venda

Por Porto Alegre
Calculadora do Grêmio (Foto: Arte / GloboEsporte.com)Grêmio já sabe quanto pode gastar 
(Foto: Arte / GloboEsporte.com)
Com objetivo de aumentar o grupo do Grêmio em termos de qualidade e quantidade, a direção travou um objetivo: busca no mercado de três a cinco reforços para Renato Portaluppi trabalhar em 2017. O peso da folha salarial também foi definido na casa dos R$ 7 milhões – número semelhante ao do grupo atual. 

Quem reveja a ideia da direção em termos financeiros é Odorico Roman, diretor de futebol que deve ser anunciado nesta segunda-feira como vice de futebol, na função até então de Adalberto Preis. É ideia é a de não inflar a folha, mas manter a casa atual, apostando em cheio.  

– Nossa folha já era essa, em R$ 7 milhões. A ideia é de manter. Se tivermos um grupo com 30 jogadores, a média seria de R$ 230 mil por atleta. Com critério, é possível fazer um belo time com R$ 7 milhões – analisa Roman, em conversa com o GloboEsporte.com.
Com base nesse cenário, o Grêmio planeja investir forte no mercado sul-americano. Tudo por uma lógica muito simples, segundo o pensamento da direção. Se no inflacionado mercado brasileiro é possível contratar um jogador “X” com R$ 230 mensais, é possível encontrar um atleta gringo de melhor qualidade e com custo menor. Ou seja, com maior custo-benefício. 

– O que estão pedindo para vir jogar no Brasil é bem menos do que pequem aqui. Embora cheguem aqui e inflacionem – completa o dirigente. 
De olho no mercado

Basicamente, o Grêmio busca prioritariamente três atacantes e dois laterais, um para competir com Edílson e outro para brigar por vaga com Marcelo Oliveira. Claro que as opções podem alterar de acordo com o mercado. Caso o Tricolor negocie Walace, por exemplo, sairá em busca de reposição com parte do valor utilizado na transação. Por enquanto, vê o elenco bem servido com as opções que têm. 

Para o ataque, o nome mais próximo é o de Kayke, ex-Flamengo. O Tricolor aguarda uma resposta do Yokohama Marinos, para selar o empréstimo. O acerto é considerado bem encaminhado. Também vale ressaltar que Fernandinho, emprestado ao clube carioca, será avaliado por Renato. 
Luan Grêmio blog (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)Luan é considerado o nome da vez para ser negociado (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)


E “peixes” maiores em termos de contratações, serão possíveis? Sim, mas dependem de saídas ou de investidor. Para contratar um “fazedor de gols” de peso, do quilate de um Calleri ou Cecilio Domínguez, por exemplo, precisaria vender. E neste cenário, o nome mais valorizado – pelas conquistas da Copa do Brasil e do ouro olímpico – é o de Luan. O Tricolor gaúcho o liberaria em caso de proposta na casa de 25 a 30 milhões de euros (entre R$ 86 e R$ 104 milhões).

Para a lateral esquerda, surgiu neste final de semana o nome do uruguaio Álvaro Pereira, de 31 anos, que está cedido pelo Estudiantes ao Cerro Porteño até o meio do ano. A revelação foi feita pelo empresário do jogador, Carlos Villalba, em entrevista para a rádio ABC Cardinal, de Assunção. Odorico Roman, no entanto, diz que o jogador não se encontra no perfil desejado, principalmente pelo número restrito de estrangeiros possíveis no elenco. De fora do país, o Grêmio conta atualmente com Kannemann, Bolaños, Ty e deve aproveitar o argentino Ezequiel Esperon, do grupo de transição. 

A tendência é de que o mercado tricolor ganhe corpo na próxima semana, assim que encerrarem as festas de final de ano. Aí poderá se ter uma ideia mais exata das peças que Renato poderá ter em mãos para iniciar o ano.  
Postar um comentário