O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Impasse entre Botafogo e Portuguesa atrasa desmonte de Arena da Ilha Enquanto dois clubes discutem sobre retirada e permanência de estruturas, Flamengo aguarda sua vez de iniciar as obras, que devem durar até 90 dias

Por Rio de Janeiro
Arena da Ilha 08 (Foto: André Durão)Telas dos alambrados já foram retirados na Arena da Ilha (Foto: André Durão)
Quase duas semanas depois de iniciado, o desmonte da estrutura da Arena da Ilha ainda parece longe do fim. A falta de entendimento entre a Portuguesa e funcionários do Botafogo impede que o processo seja agilizado. O clube alvinegro precisa cumprir todo o cronograma até o dia 31, quando encerra seu contrato. No dia seguinte o Flamengo estará autorizado a fazer suas obras, que podem durar de 60 a 90 dias.
A Portuguesa da Ilha do Governador contesta a retirada de alguns itens, como ar condicionados da sala de entrevistas coletivas, estrutura elétrica, refletores e postes, além da iluminação da arquibancada social. O Botafogo, por sua vez, argumenta ser o proprietário, o que cria o conflito.
Dessa forma, nos últimos dias a Portuguesa reforçou sua segurança e formulou uma lista de quem está autorizado a entrar no Estádio Luso-Brasileiro para fazer o desmonte da estrutura. Essa restrição de pessoal, de acordo com funcionários do Botafogo, tem atrasado todo o processo.
Arena da Ilha 03 (Foto: André Durão)Parte da arquibancada da Arena da Ilha sendo desmontada. Postes de iluminação são motivo de discussão entre Portuguesa e Botafogo (Foto: André Durão)

A arquibancada vem sendo desmontada também em ritmo lento. Os degraus seguem instalados, embora já tenham sido retirados boa parte dos pisos antiderrapantes e telas dos alambrados. O Botafogo pretende desmontar algumas estruturas da arquibancada, enquanto a Portuguesa alega que elas podem permanecer por serem de propriedade da empresa que as alugou ao Alvinegro. A Lusa também reclama das condições ruins de instalação de equipamentos.
Por enquanto, o Flamengo observa a situação, já que o contrato assinado com a Portuguesa – válido por três anos – começa a vigorar em 1º de janeiro de 2017. As obras idealizadas pelo Rubro-Negro vão da instalação de arquibancadas até melhorias nos vestiários, passando pela reforma completa do gramado. A estimativa é de que as intervenções durem até 90 dias, o que faria com que a equipe não pudesse atuar no seu novo estádio no Campeonato Carioca – as finais devem ser no Maracanã.
Em relação ao gramado, ele será totalmente reformado, com trabalhos de drenagem, irrigação e nivelamento a laser. Depois será plantado o mesmo tipo de grama do Maracanã. Atualmente o campo da Arena da Ilha tem nove tipos diferentes de grama. A previsão é que o trabalho leve de 60 a 75 dias para ser concluído.
Arena da Ilha 09 (Foto: André Durão)Degraus ainda permanecem na arquibancada, mas piso antiderrapante já começou a ser retirado (Foto: André Durão)









Arena da Ilha 07 (Foto: André Durão)Rampas da arquibancada serão itens desmontados da Arena da Ilha (Foto: André Durão)
Arena da Ilha 06 (Foto: André Durão)Material retirado permanece na parte interna do estádio (Foto: André Durão)
Arena da Ilha 05 (Foto: André Durão)Tapetes de borracha estão entulhados no Estádio Luso-Brasileiro (Foto: André Durão)
Arena da Ilha 02 (Foto: André Durão)Portuguesa questiona instalação da estrutura das arquibancadas do estádio (Foto: André Durão)
Arena da Ilha 01 (Foto: André Durão)Canos cortados na Arena da Ilha: mais trabalho para o Flamengo a partir de janeiro (Foto: André Durão)
Postar um comentário