O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Diretoria do Atlético-GO anuncia que técnico Marcelo Cabo segue no cargo Após reunião no início da tarde, Dragão decide manter treinador à frente da equipe. Cabo ficou desaparecido quase 40 horas e foi encontrado pela PM-GO em um motel

Por Goiânia
Marcelo Cabo - técnico do Atlético-GO (Foto: Divulgação / Atlético-GO)Marcelo Cabo: técnico está mantido no cargo após reunião com a diretoria rubro-negra (Foto: Divulgação/Atlético-GO)
Susto, alívio, decepção, mas, por fim, compreensão. Perdoado, Marcelo Cabo fica no Atlético-GO. Após reunião no início da tarde desta quarta-feira, a diretoria do Atlético-GO decidiu "absolver" o técnico do sumiço de quase 40 horas em um motel e definiu pela sua permanência. Mesmo criticado interna e publicamente, Cabo ganha, aos 45 minutos do segundo tempo, uma chance de redenção e de continuar o trabalho desenvolvido à frente do Dragão desde maio de 2016.
O encontro na sede do clube durou cerca de 40 minutos. Diretor de futebol e vice-presidente, Adson Batista, fez o pronunciamento quase uma hora depois e anunciou que o carioca de 50 anos está mantido no cargo. Além de ter colocado na sala de troféus do clube um título inédito de Série B, Marcelo Cabo viu pesar a seu favor o apoio do elenco e a sensibilidade da diretoria.
- Acho que foi um caso muito grave. Uma pessoa pública tem que ter suas responsabilidades. Mas pensamos no lado humano. Pensamos no histórico do treinador. O grupo também foi unânime em abraçar o Marcelo. Vamos dar todo apoio. Ele sabe que errou e está arrependido. Não poderíamos tomar uma decisão diferente. Não poderíamos aniquilar a carreira dele - justificou Adson.
Adson Batista anuncia permanência de Marcelo Cabo (Foto: Fernando Vasconcelos/GloboEsporte.com)Adson Batista anuncia permanência de Marcelo Cabo (Foto: Fernando Vasconcelos/GloboEsporte.com)


Além de Cabo e Adson, estiveram presentes na reunião o auxiliar-técnico João Paulo Sanches e o supervisor Júnior Mortosa. Gabriel, filho do treinador e que chegou em Goiânia ontem, também esteve no CT do Dragão, mas aguardou o fim da conversa próximo à piscina do clube.
O “caso Marcelo Cabo” chamou a atenção de todo o País na última segunda-feira, quando o técnico foi dado como desaparecido. O sumiço do treinador, tido como exemplo de profissional desde que foi contratado no ano passado, gerou enorme tensão no clube.
A ocorrência foi registrada na Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) na  tarde de segunda-feira, quando Marcelo Cabo já estava desaparecido há 40 horas. O técnico tinha sido visto pela última vez às 3h na madrugada de domingo em imagens do circuito de segurança do prédio onde mora, em Goiânia. 
O treinador rubro-negro foi encontrado pela Polícia Militar em um motel da Região Metropolitana. Embora o caso tenha tido enorme repercussão negativa para o clube, os dirigentes do Atlético-GO ainda aguardavam contato com Marcelo Cabo para tomar qualquer tipo de decisão. Ele foi liberado dos treinos da última terça-feira para descansar e poder se reunir com a diretoria rubro-negra em bom estado. Adson Batista, diretor de futebol e vice-presidente do Dragão, admitiu Marcelo Cabo “não estava em condições” de conversar, embora a PM não tenha entrado em detalhes sobre o estado do técnico.

Marcelo Cabo chegou a ser visto entrando em seu prédio em um táxi na última segunda-feira, quando já era dado como desaparecido. Porém, ele deixou o local minutos depois e só foi encontrado à noite. Na última terça-feira, Gabirel, um dos filhos do treinador, chegou a Goiânia para acompanhar o pai durante o dia. Apesar da ausência de Cabo, o Dragão manteve sua programação e treinou comandado pelos auxiliares João Paulo Sanches e Rodolfo Oliveira e pelo preparador físico Jorge Soter.
Postar um comentário