O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Evander garante estar recuperado e pronto para duelo com o Bangu

Com a primeira vitória no Campeonato Carioca na mira, o Vasco da Gama treinou forte na tarde desta terça-feira (31/01) no Estádio de São Januário. No gramado principal, o treinador Cristóvão Borges comandou uma atividade tática e fez testes no time visando a partida contra o Bangu, na quinta (02/02), em Moça Bonita.

image
Evander conduz a bola no gramado da Colina- Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Recuperado de uma lesão no tornozelo, Evander participou normalmente da movimentação realizada na Colina Histórica. Ao término do trabalho, o jovem concedeu entrevista coletiva, afirmou que está se sentindo bem e se colocou à disposição da comissão técnica para o próximo compromisso pelo Estadual.

- É sempre chato ficar machucado, fiquei fora de campo nervoso, querendo jogar. Graças a Deus foi uma recuperação rápida. Fiquei uma semana tratando de manhã até a noite. Aproveito para agradecer ao CAPRRES e aos fisioterapeutas pelo trabalho comigo. Hoje estou bem, me sinto totalmente recuperado. Ontem voltei ao campo e já fui direto ao trabalho com bola. Hoje treinei normalmente também, sem dores e sem nenhum tipo de incômodo - disse o garoto.

De acordo com Evander, a derrota para o Fluminense não era esperada, em virtude principalmente do desempenho do time durantes os treinamentos. O jogador, entretanto, garantiu que o resultado adverso já ficou para trás e que a equipe vascaína está focada na conquista dos três pontos diante do Alvirrubro.

- A derrota para o Fluminense foi um balde de água fria para todos nós. Não esperávamos o resultado pelo que vínhamos apresentando na pré-temporada. Foi um deslize, mas já passou. Vão ter mais clássicos ao longo do ano e tenho certeza sucesso. É chato perder, ainda mais no começo do Estadual, mas está apenas no começo. Vamos levantar a cabeça e buscar uma vitória já na próxima partida contra o Bangu - declarou Evander, revelando em seguida que já sente mais à vontade na sua nova posição: volante.
- Está cada vez melhor minha adaptação. Eu já havia jogado ali, mas quando passa um tempo sem jogar, você sente um pouco de dificuldade. Quando atuei por ali, era bem novo, foi no meu início no campo. Agora estou melhorando o processo de marcação e aprendendo a encontrar o momento certo para subir ao ataque. O Cristóvão sempre cobra competitividade da equipe. Isso não cabe só a mim e ao Julio dos Santos, que jogamos ali na proteção, mas a todo o time  - concluiu.
Texto: Carlos Gregório Júnior
Postar um comentário