O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Flamengo passeia contra o Minas com Olivinha 100% e meninos em quadra No primeiro jogo em 2017 no Novo Basquete Brasil, Rubro-negro bate mineiros por 89 a 60, tem JP Batista cestinha e meninos da base atuando; pivô não comete erros

Por Belo Horizonte

O recesso de fim de ano não fez mal ao Flamengo. Pelo contrário. Na estreia em 2017 no Novo Basquete Brasil, o Rubro-negro não tomou conhecimento do Minas e, mesmo fora de casa, venceu com facilidade, anotando 89 a 60. O controle do jogo foi tanto que o time da Gávea se deu ao luxo de usar os meninos da base em boa parte do último período, com Lelê roubando a cena ao anotar 13 pontos na Arena Minas, em Belo Horizonte. Outros destaques do líder do torneio foram o pivô JP Batista, cestinha do Fla com 16 pontos e sete rebotes, Marquinhos, com 16 pontos, e Olivinha, que terminou o duelo com 100% de aproveitamento nos arremessos e 12 pontos, além de nove rebotes. No Minas, Maynard foi o destaque com 13 pontos e dez rebotes.  
Minas x Flamengo, NBB (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)Garrafão do Flamengo funcionou na vitória sobre o Minas (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)
O Flamengo agora tem 12 jogos e 11 vitórias, com apenas um revés no torneio. Já o Minas é 12º, no limite dos playoffs, com nove derrotas e cinco vitórias apenas. Na próxima rodada, o Flamengo vai até Brasília encarar o time da casa, às 14h, no jogo que colocará frente a frente os dois grandes campeões do Novo Basquete Brasil. O jogo será no Ginásio Nilson Nelson. Já o Minas tem uma boa folga na tabela e só volta a atuar no dia 26 de janeiro, diante do Vasco, fora de casa, em São Januário.
FLA CONTROLA DESDE O INÍCIO
Minas x Flamengo, NBB (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)Marquinhos anotou 16 pontos
(Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)
O duelo começou com uma bola de três para cada lado. Mosso abriu o placar e Marcelinho descontou para o Flamengo. Nos dois minutos seguintes, o rubro-negro forçou o Minas ao erro e abriu 7 a 3 com mais dois pontos de Marcelinho. Sem acertar a cesta, os mineiros perdiam por 11 a 4, mas Mosso voltou a colocar bola de três na metade do período. Calibrado da linha de três, o Flamengo foi à cesta com Marquinhos e fez mais dois pontos com Olivinha, abrindo 18 a 9 com três minutos por jogar. Com os visitantes certeiros, o Minas só conseguia reagir quando acertava as bolas de três, como foi com Maynard. Mesmo assim, o placar tinha 23 a 12 para o Fla em bela assistência de Ronald Rámon. Chegando aos 11 pontos, Marquinhos deixou o rubro-negro com 28 a 12 no fim do 1º período.

O segundo quarto começou mais equilibrado. Rodgers e Boracini pontuaram bem para o Minas, que conseguia ao menos seguir o Flamengo no placar do período. Na metade do período, o Flamengo tinha 10 a 7 na parcial e Lelê cravava para fazer 36 a 19. Faltando três minutos para a primeira etapa terminar, Marcelinho meteu sua segunda bola de três, e o Flamengo chegou a 41 a 22. Com sete pontos, Siqueira era o cestinha do Minas, mas não conseguia trazer o time de volta ao jogo. Assim, o Minas foi aos vestiários perdendo por 47 a 27.
Minas x Flamengo, NBB (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)Lelê, da base, foi bem e fez cestas de três pontos (Foto: Orlando Bento / Minas Tênis Clube)



Os pivôs começaram ditando o ritmo no terceiro quarto. JP Batista pelo Fla, anotou dois pontos. Do outro lado, Maynard também acertou a cesta. Na metade do quarto, o rubro-negro seguia à frente com 56 a 38 após mais dois pontos de Maynard de dentro do garrafão. Na parcial, Minas vencia por 13 a 11, mas não parecia ter forças para buscar a diferença de 18 pontos. Ainda na toada dos pivôs, Olivinha chegou a 12 pontos pelo Flamengo e mantinha 100% de aproveitamento nos arremessos e lances livres: 60 a 40. O Flamengo ainda anotou mais seis pontos e terminou o quarto com 66 a 40.

Rodando também com a garotada da base, o Fla usou o quarto período para dar minutagem também ao time. Lelê, depois da cravada, meteu bola de três e fez 75 a 46 para o time da Gávea. Com o jogo "resolvido", Marcelinho e Marquinhos se revezavam em quadra. Com sete rebotes de 16 pontos, JP Batista assumia o papel de cestinha do rubro-negro no jogo e o Fla se aproximava de 30 pontos de vantagem: 78 a 50. Nos três minutos finais do duelo, José Neto colocou todos os meninos da base ao mesmo tempo e o quinteto teve Léo Bispo, Lelê, João Vitor, Pedrinho e Danilo. Mesmo assim, o Flamengo tinha 88 a 57. Em dois lances livres de Pedrinho, o Fla fechou a vitória por 89 a 60.
Postar um comentário