O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Gabriel Barbosa pode ainda não ter encontrado seu espaço na Inter de Milão, mas o clube ainda aposta na recuperação do jovem atacante, ex-Santos. Gabigol não está a venda, assim como Palacio e Eder. Diretor de futebol do clube de Milão, Piero Ausilio garantiu que não busca reforços no mercado e pode liberar atletas jovens, mas não o trio em questão. Confira também Jogador Gabigol treina com bola na Inter de Milão e faz primeiro golaço Jogador Pato revela que pode acertar com a Inter de Milão Adriano recebe homenagem do Inter de Milão e agradece: 'parece um sonho' Esquecido na Inter de Milão, Gabigol entra na mira do Leicester, diz jornal "Temos sido muito claros: não haverá contratações. Embora possamos liberar alguns jovens atletas, isso não acontecerá com jogadores importantes, e os mencionados são todos importantes", explicou o dirigente. Com a Inter recuperando a boa forma, com cinco vitórias consecutivas, Ausilio destacou a evolução de atletas como Kongdobia e lembrou que Eder e Palacio já foram decisivos em determinados momentos, mesmo saindo do banco. O dirigente acredita que pode acontecer o mesmo com Gabriel no futuro. "As vitórias da Inter não são apenas pelos 11 titulares, mas também daqueles que entram e são decisivos, como Eder e Palacio nos últimos jogos. Tenho certeza que será o caso em breve de Gabriel", afirmou. Fonte: O Gol

Por Goiânia
Marcelo Cabo, técnico do Atlético-GO (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Marcelo Cabo é localizado após 40 horas desaparecido (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

A Polícia Militar de Goiás informou durante entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (17) que encontrou o técnico do Atlético-GO, Marcelo Cabo, em um motel de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. De acordo com a corporação, está descartado que ele tenha sido vítima de sequestro, assalto ou qualquer tipo de violência. O treinador, que ficou mais de 40 horas desaparecido, passa bem.
- A polícia foi informada sobre o desaparecimento por volta de 11h (de segunda-feira), e o caso foi registrado no início da tarde. Após diligências, localizamos o taxista que havia levado ele em casa no meio da tarde. Era um táxi de Aparecida de Goiânia. Com informações dele, chegamos ao local em que estava o treinador, um motel na região da BR-153, em Aparecida. Não vamos comentar questões de foro íntimo. Isso ficará a cargo do clube e da assessoria do técnico - disse o tenente-coronel Ricardo Rocha.
A corporação informou que encontrou o treinador a partir de informações do taxista que o levou ao local na tarde de segunda-feira. Ao chegar ao motel, os policiais localizaram o carro de Marcelo Cabo. A Polícia Militar não informou se Marcelo Cabo estava acompanhado nem se ele estava sob o uso de drogas ou álcool. A hipótese de ação criminosa foi descartada.
- Não teve cometimento de crime nenhum. Ele não foi vítima de nenhum crime - declarou o tenente-coronel e assessor de imprensa da PM Ricardo Mendes.
Desaparecimento
Não vamos comentar questões de foro íntimo. Isso ficará a cargo do clube e da assessoria do técnico"
Tenente-coronel Ricardo Rocha
Cabo tinha sido visto pela última vez na madrugada de domingo (15), ao sair do prédio em que mora, em Goiânia. Antes disso, na tarde de sábado (14), o treinador comandou o Dragão na derrota por 1 a 0 para o Gama, no primeiro amistoso da pré-temporada. 
Segundo o clube, após o jogo, Cabo foi a uma confraternização com amigos. Ao voltar para casa, ele ligou para o filho por volta de 2h40 e teve uma conversa sobre assuntos da família. Em seguida, as câmeras registraram o treinador deixando o imóvel sem portar telefone celular e documentos pessoais.Sem contato com o comandante, o clube rubro-negro registrou o caso na Deic no início da tarde de segunda-feira, por volta de 14h. 
Após coletiva no CT do Dragão, na qual a diretoria oficializou à imprensa o desaparecimento, Marcelo Cabo chegou a ser visto em seu prédio por volta das 15h48 de segunda-feira. No entanto, permaneceu no local por poucos minutos e desapareceu novamente. Segundo disseram  funcionários do condomínio à Polícia e membros do Atlético-GO, ele não estava machucado nem com marcas de sangue. Porém, aparentava estar um pouco "grogue". Às 20h40, a assessoria de imprensa da Polícia Civil fez o comunicado de que ele havia sido localizado.
Carreira
Natural do Rio de Janeiro, Marcelo Cabo tem 50 anos. Ele chegou ao Atlético-GO em 2016 e comandou o time na conquista do título da Série B do Campeonato Brasileiro. Foram 38 jogos, com 22 vitórias, 10 empates e seis derrotas à frente do Dragão. Ao longo da competição, o treinador fez trabalho consistente e foi um dos responsáveis pela brilhante campanha. 
Cabo iniciou a carreira no Bangu, em 2004. Depois, foi auxiliar de Marcos Paquetá na Arábia Saudita por quatro anos e dirigiu uma equipe nos Emirados Árabes. Ele também foi auxiliar técnico de Jorginho e observador técnico de Dunga na primeira passagem dele pela seleção brasileira.
Policia de Goias (Foto: Guilherme Gonçalves)Polícia Militar diz que encontrou Marcelo Cabo em motel (Foto: Guilherme Gonçalves)
Postar um comentário