O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

terça-feira, 7 de março de 2017

Barrado no Maraca, Crea-RJ ameaça pedir adiamento de jogo do Flamengo Fiscais do órgão vão ao estádio e afirmam que foram impedidos de entrar para realizar vistoria, antes de Flamengo x San Lorenzo. Clube diz que não foi comunicado

Por Rio de Janeiro
O Crea-RJ estuda entrar na Justiça para pedir o adiamento da partida entre Flamengo e San Lorenzo, nesta quarta-feira, no Maracanã. Segundo o órgão, fiscais foram impedidos de entrar no estádio para realizar uma vistoria, que é trimestral e não ocorre desde outubro do ano passado. A intenção é analisar o sistema elétrico e itens como escadas rolantes e elevadores.   
O Crea-RJ informou que vai a uma delegacia fazer um boletim de ocorrência. A presidência e o departamento jurídico do Crea-RJ já foram acionados. Caso não haja uma solução, o órgão vai à Justiça tentar uma liminar para adiar a partida. Mais de 50 mil ingressos já foram vendidos.   
- O Flamengo está na administração do estádio há uma semana. O Altari, coordenador de segurança do Maracanã, nos informou que não vamos entrar. Vamos aguardar mais um pouco. Se não for permitido o acesso, vamos entrar com um pedido de liminar para que o evento não ocorra. Não foi nos permitido vistoriar o estádio. Quero garantir que as 50 mil pessoas que aqui estarão tenham um mínimo de segurança - disse Jorge Mattos, coordenador da Câmara Especializada de Engenharia Civil do Crea-RJ, no fim da manhã desta terça-feira.
Gramado do Maracanã =  (Foto: divulgação)Fiscais do Crea-RJ estão em frente ao Maracanã (Foto: divulgação)

O engenheiro afirma que, nos últimos meses, desde que o Maracanã retornou ao consórcio, o Crea-RJ não teve acesso aos tramites burocráticos. 
- Essa é uma vistoria periódica, e sempre tivemos uma relação de excelência com o consórcio que cuida do Maracanã. No entanto, nessa transição entre Rio-2016, consórcio e agora Flamengo,  não tivemos acesso aos trâmites burocráticos.  Existe uma responsabilidade profissional que tem que ser respeitada. E se um gerador dá uma pane? Como vamos evacuar um estádio com 50 mil pessoas do estádio. E se houver cadeiras soltas? E os elevadores? Estamos aqui para defender a sociedade – concluir o engenheiro. 
O Flamengo alega que foi informado apenas que a Odebrecht - consórcio responsável pela gestão do Maracanã - foi procurada pelo Crea-RJ para uma reunião. Não foi comunicada uma vistoria no estádio. O Rubro-Negro vê a ação entre o Crea-RJ e a Odebrecht, não relacionada ao clube. A orientação dada no estádio é que procurem a sede da Odebrecht. A concessionária continua com suas responsabilidade frente aos órgãos. O Flamengo alega estar apenas alugando o estádio e está responsável pela preparação para o jogo desde o dia 22 e ressalta que nunca em operações de jogos foi exigido laudo do Crea. O clube informa que, para a realização de jogos, a segurança é garantida pelo Gepe (Polícia Militar) e pelo Corpo de Bombeiros.
Postar um comentário