O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Procurador diz que denúncia do Fla é complexa e estuda "minuciosamente" Fabrício Carvalho estabelece prazo para parecer até as 12h de sexta, mas ressalta que posição pode ser dada a qualquer momento. Leão pediu eliminação do Parnahyba

Por Teresina
O procurador da comissão disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PI), Fabrício Carvalho, deu prazo até as 12h desta sexta-feira para se pronunciar sobre a denúncia protocolada pelo Flamengo-PI contra o Parnahyba. Segundo o departamento jurídico do Rubro-Negro, a equipe azulina teria escalado de forma irregular o atacante Fabiano, tendo como base a redação do artigo do regulamento do Campeonato Piauiense que trata sobre os cartões amarelos. Com a peça desde terça-feira, Fabrício Carvalho diz que a estuda de forma minuciosa e que o caso é complexo.    
- Existe a possibilidade do parecer sobre a denúncia sair ainda hoje. Estou estudando o caso minuciosamente, mas se for ofertado a denúncia a última palavra vai ser do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PI). Nesses casos mais complexos, os prazos são menores que o da justiça comum. Enquanto não ofertar a denúncia, não tem processo – resumiu Fabrício Carvalho, que não antecipou qualquer tipo de decisão.
Conforme entendimento da diretoria rubro-negra, o Parnahyba teria escalado de forma irregular o atacante Fabiano, que deveria ter cumprido suspensão automática no confronto contra o Leão, nas semifinais do primeiro turno do Campeonato Piauiense. Essa interpretação da denúncia foi duramente contestada pelo presidente do Parnahyba, Batista Filho. O Fla-PI pede a eliminação do Tubarão nas semifinais e a realização de uma final contra o Altos. 
Regulamento do Campeonato Piauiense - cartões amarelos (Foto: Reprodução/FFP)Regulamento da polêmica: artigo põe termo no singular (Foto: Reprodução/FFP)
O QUE DIZ O REGULAMENTO?
O artigo 24 do regulamento do Campeonato Piauiense trata sobre a suspensão automática por causa dos cartões amarelos. No parágrafo primeiro, determina que quando um atleta recebe um cartão amarelo durante a partida e, sem seguida, um vermelho direto, este mesmo atleta cumprirá suspensão automática na rodada seguinte e continuará com o acúmulo do primeiro cartão amarelo.
Contudo, no parágrafo segundo, o regulamento determina que, quando um jogador receber um cartão amarelo e posteriormente um segundo cartão amarelo, com a exibição consequente do vermelho, "o cartão amarelo não será considerado para o computo da série de três suficientes para a suspensão automática". O trecho é diferente do regulamento geral de competições da CBF, que fala em "cartões amarelos não computados". É nessa brecha que a defesa do Fla-PI se apega. 
A Federação de Futebol do Piauí (FFP) emitiu ofício ao Parnahyba, após uma consulta formal do clube azulino, dizendo que no sistema da entidade não consta irregularidade de suspensão automática de Fabiano para a semifinal do turno, vencida pelo Tubarão. 
Postar um comentário