O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Curtinhas: Bolsas de apostas apontam Weidman favorito contra Gastelum Apesar de sequência com três derrotas, ex-campeão dos médios surge como preferido por apostadores. Henry Cejudo revela que lesão na mão poderia encerrar a carreira

Por Las Vegas, EUA

Chris Weidman x Kelvin Gastelum na coletiva em Dallas (Foto: Jason Silva)Chris Weidman surge nas casas de apostas como favorito contra Kelvin Gastelum (Foto: Jason Silva)
Ex-campeão peso-médio do UFC, Chris Weidman não vive um bom momento na carreira. Após defender o cinturão em duas oportunidades, contra Lyoto Machida e Vitor Belfort, o americano acumula três derrotas seguidas, contra Luke Rockhold, Yoel Romero e Gegard Mousasi. No entanto, mesmo sob tais circunstância, o lutador aparece nas bolsas de apostas como favorito para o confronto contra Kelvin Gastelum, dia 22 de julho, em Long Island.
De acordo com Joey Odessa, veterano especialista nas probabilidades de apostas no MMA, o apostador tem lucro de US$ 100 (R$ 311), em caso de um investimento de US$ 150 (R$ 466) em Chris Weidman. Por outro lado, se fizer uma aposta de 100 dólares em Kelvin Gastelum, o lucro é de US$ 120 (R$ 373).
UFC Fight Night
22 de julho, em Long Island (EUA)
CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-médio: Chris Weidman x Kelvin Gastelum 
Peso-pena: Ricardo Lamas x Chan Sung Jung*
Peso-pena: Darren Elkins x Dennis Bermudez
Peso-galo: Thomas Almeida x Jimmie Rivera
Peso-meio-pesado: Gian Villante x Patrick Cummins
Peso-leve: Chris Wade x Frankie Perez
CEJUDO REVELA QUE LESÃO NA MÃO PODERIA ENCERRAR SUA CARREIRA
Dois dias antes do UFC 211, em Dallas, a organização anunciou que Henry Cejudo havia sofrido uma lesão na mão e que, por isso, a luta contra Sergio Pettis estava oficialmente fora do card. Apesar da frustração por ficar fora do evento, o peso-mosca americano revelou que apenas na semana da luta que descobriu a gravidade do problema e que, se lutasse, estaria colocando em risco toda sua carreira dentro do MMA. 
- Apesar de estar sentindo menos dor, não conseguia fazer coisas básicas como dirigir ou espremer a pasta de dente. Então, fui ao médico, fiz um raio-x e foi quando vi a extensão da lesão, com umas rachaduras. Não sei exatamente a terminologia, mas o médico disse que eu poderia até lutar e não sentir nada. Só que, durante a luta, se socasse algumas vezes, poderia ter um dano permanente na mão e precisasse fazer uma cirurgia logo em seguida - disse Cejudo no programa "The MMA Hour". 
O peso-mosca falou ainda como aconteceu o "acidente de trabalho", apenas duas semanas antes do combate contra Pettis, e que fez tudo o possível para que estivesse em condições de ter presença confirmada no UFC 211. 

- Machuquei a mão ao acertar o topo da cabeça do meu parceiro de treino. Doeu muito e pareceu que todos aqueles ossos metacárpio tinham explodidos. Coloquei gelo, fiz fisioterapia e pensei até que estava melhorando. Tomei ainda uma injeção de cortisona quando fui ver o médico - afirmou Henry Cejudo.
Postar um comentário