O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Sócios acusam seguranças de agressão e temem represálias; Vasco nega Relatos de torcedores dizem que pelo menos duas pessoas foram agredidas na social. Clube acusa jogadores de futebol americano de participarem da confusão

elatos de torcedores vascaínos dizem que duas pessoas foram agredidas por seguranças do Vasco na confusão na social de São Januário na última quarta-feira, na partida contra o Corinthians. Entretanto, o temor por represálias no clube fez com que nenhum dos dois sócios prestasse queixa pelo incidente.
Torcedores que assistiram à partida contra o Corinthians das cadeiras sociais de São Januário se disseram chocados com a cena que presenciaram no segundo tempo. Um associado começou a protestar contra a diretoria, xingando o presidente Eurico Miranda, e foi retirado do local por seguranças do clube. Ele retornou e seguiu com o protesto. Quando virou de costas, foi atingido por um segurança com um soco na nuca.
- O rapaz caiu completamente desmaiado no chão e sangrou muito. Foi uma cena que impressionou quem passava por ali - disse uma testemunha que pediu para não ser identificada.
O torcedor foi levado ao hospital, onde passou por exames que não constataram lesões graves, apesar de muitos hematomas na cabeça e na boca. Amigos o incentivam a registrar um boletim de ocorrência pela agressão sofrida, mas ele tem medo de represálias por parte do clube, já que é associado e frequenta as partidas com assiduidade.
Confusão na arquibancada após partida contra o Corinthians em São Januário (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)
Confusão na arquibancada após partida contra o Corinthians em São Januário (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)
Outro relato diz respeito a um sócio que foi agredido e expulso do clube. Procurado pela reportagem, ele não quis se manifestar e afirmou que não gostaria de se envolver com a história, também por medo de represálias.
Em nota oficial, o Vasco negou as agressões e afirmou que um grupo de aproximadamente 10 torcedores esperou o fim da partida para ofender e xingar dirigentes e sócios.
- Com a confusão entre pessoas que estavam nas sociais, seguranças do clube foram obrigados a intervir para retirar dali os que ofendiam, já que o tumulto ameaçava se estender. (...) Imagens divulgadas nas redes sociais são editadas para que exista apenas uma versão. Nos vídeos divulgados até agora não há imagens de agressão dos seguranças, mas sim a tentativa de retirar os que iniciaram os xingamentos. Entre os que ofenderam estão integrantes da equipe de futebol americano Vasco Patriotas, que usaram a força física que possuem - diz um trecho da nota do Vasco.
No Jecrim de São Januário, não houve queixa prestada. Apenas um torcedor foi detido, envolvido numa confusão na arquibancada, mas assinou um termo circunstanciado e foi liberado.
Para o jogo contra o Sport, neste sábado, o Vasco vai limitar o acesso à social: apenas sócios poderão entrar, sem direito a convidados, como vinha acontecendo.
Postar um comentário