O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Medalhista olímpico é detido ao morder e tentar matar namorada

Jermain Taylor teve mais uma complicação com a polícia dos Estados Unidos. Na manhã desta última terça-feira (18), o medalhista olímpico foi preso novamente, desta vez por morder e ameaçar sua namorada de morte após uma discussão.
O ex-pugilista foi medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Sidney, em 2000. De acordo com informações do site "TMZ", a polícia do estado do Arkansas foi chamada por Ashley White, namorada do  medalhista olímpico desde dezembro de 2016. 
A mulher contou às autoridades que ele a mordeu diversas vezes e ainda quebrou seu celular durante a briga, a impedindo de ligar para o 190. Enquanto tentava fugir do então companheiro, ela alega ter sido mordida no rosto e no braço esquerdo.
Ashley ainda contou à polícia que só conseguiu escapar porque tinha um spray de pimenta, mas Taylor ainda a perseguiu na rua. Quando voltou conseguiu voltar para casa, os policiais já se encontravam no local. Estes ainda disseram ao site que o ex-atleta poderia estar embriagado.
Aos 38 anos de idade, atualmente Jermain Taylor se encontra em liberdade condicional, pois já cometeu outros crimes. Depois do mais recente ocorrido, pode ser que ele acabe atrás das grades. Além de ter sido incriminado por ameaça de morte, o ex-pugilista será indiciado por agressão e interferência na comunicação de emergência.
Passagem pela polícia
Em agosto do ano de 2014, O medalhista olímpico Jermain Taylor chegou a ser preso acusado de ter atirado no próprio primo. "O primo do Sr. Taylor e outro homem foram à residência dele e aconteceu um desentendimento, uma briga. 
Então, Taylor tirou uma arma e disparou vários tiros. O primo está vivo mas em condição grave em um hospital da região. A outra pessoa não foi atingida, mas Taylor atirou várias vezes e errou o alvo", afirmou o xerife responsável Carl Minden.

Fonte: IG
Postar um comentário