O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

terça-feira, 11 de julho de 2017

Sport atropela Coritiba e entra na zona para a Libertadores

Enquanto a situação de Diego Souza, que não estava com o grupo alegando problemas pessoais justo naquele que seria seu sétimo jogo no Campeonato Brasileiro, segue indefinida, o Sport segue “voando” dentro de campo.
Nesta segunda-feira, no fechamento da 12ª rodada do Brasileiro, o Sport foi até o Couto Pereira e venceu o Coritiba por 3 a 0.
O time pernambucano abriu o placar aos 19 minutos do primeiro tempo, com Eugenio Mena. Aos 41 do segundo tempo, Rogério ampliou para o Sport. Nos acréscimos, Walisson Maia fez contra e definiu o placar.
Com este resultado, o Sport vai aos 18 pontos, sobe para sexto e entra na zona de classificação para a Copa Libertadores do ano que vem. Já o Coritiba segue com 16 pontos, na 12ª posição.
O Sport está confiante de que o pedido de Diego Souza para não atuar contra o Coritiba não tem ligação com a negociação do atleta com o Palmeiras. O presidente do Sport, Arnaldo Barros, acredita que o meio-campista teve mesmo problemas pessoais, mas admitiu que, se o atleta não retornar ao clube, irá buscar uma resolução na justiça.
“Diego Souza sempre se portou de maneira correta. Ele não treinar nos deixou preocupados, apreensivos, mas logo em seguida o empresário dele (Eduardo Uram), a pedido de Diego Souza, disse que ele teve um problema sério, e precisou viajar na madrugada ao Rio de Janeiro. 
Nós não vemos até agora nenhum motivo para não acreditar nas palavras do nosso atleta, que tem abertura e canal com todos os dirigentes, com a presidência”, afirmou Arnaldo Barros, em entrevista à rádio Jornal.
A partida começou animada, muito equilibrada, com os dois times abertos buscando o gol. Aos quatro minutos, Mena cruzou para André, que pegou de primeira para grande defesa de Wilson. 
Cruzamento na medida para Tiago Real, aos sete minutos, mas a cabeçada saiu fraca, para fora. A resposta veio com Mena, que chutou de frente para a meta e obrigou Wilson a mais uma boa intervenção.
Era lá e cá e, aos 12 minutos, Kléber matou no peito dentro da área e chutou forte para Magrão salvar. Do outro lado, aos 16 minutos, Samuel Xavier cruzou e Everton Felipe apareceu para testar firme para Wilson defender. 
Mas, aos 17 minutos, o ataque foi fatal. Patrick fez o levantamento, Ronaldo Alves desviou e Mena completou para a rede para desencantar e abrir a contagem.
Com seis jogos sem o time vencer, o torcedor alviverde já se mostrava impaciente nas arquibancadas. Aos 27 minutos, Galdezani avançou, mandou uma bomba, de longe, e Magrão espalmou para escanteio. 
Tiago Real, lesionado, precisou se substituído por Tomas Bastos. Logo em sue primeiro lance, aos 32 minutos, o meia chutou de longe e quase enganou Magrão. Galezani também testou o goleiro, aos 39 minutos, sem sucesso.
Para o segundo tempo, as duas equipes retornaram com alterações. Pelo Alviverde, Edinho entrou no lugar de Galdezani, machucado. Pelo Sport, a novidade foi Rodrigo na vaga de Patrick. Aos dois minutos, Rithely recebeu na área, mas o chute saiu por cima da meta. O Sport não tinha pressão e jogava apenas no contra-ataque.
Tomas Bastos fez jogada individual, aos 14 minutos, e achou Rodrigo Ramos. O arremate, na sequência, parou na defesa rubro-negra. Aos 19 minutos, Tomas Bastos cobrou falta e Magrão segurou em dois tempos.
A lua de mel da torcida com Pachequinho terminou aos 20 minutos, depois que o treinador alviverde tirou Anderson para a entrada da Alecsandro.
Kleber tentou resolver, aos 26 minutos, partindo para cima da defesa e encontrando William Matheus, que bateu com categoria e, no momento de finalizar, foi travado por Ronaldo Alves. Cobrança de falta, na meia-lua, aos 34 minutos, mas Tomás carimbou a barreira, desperdiçando a chance.
Em grande apresentação, Mena deu a assistência, aos 40 minutos, e Rogério, de primeira, afundou a rede para marcar. A torcida já esvaziava o estádio quando, aos 46 minutos, Walisson Maia desviou para o próprio gol e fechou o placar.

Fonte: ESPN
Postar um comentário